sábado, 23 de maio de 2009

Brasil deve investir em carros elétricos.



Brasil deve realizar investimentos na produção de baterias elétricas para carros. A informação foi dada pelo ministro da Ciência e Tecnologia do Governo Federal, Sergio Rezende.

O ministro disse que na próxima semana, 26/05, se reunirá em Brasília com A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), empresas eletroquímicas brasileiras e representantes do setor acadêmico, para procurar novas formas de expandir o programa de desenvolvimento de carros elétricos no país.

Com intenção de montar uma rede para trabalhar na idéia, o ministro já descartou a possibilidade que criar uma empresa estatal. Rezende afirma que o Brasil tem fabricantes de motores elétricos, o que facilitaria o andamento do projeto. “Estamos mobilizando pesquisadores, empresas de baterias, empresas de veículos, para desenvolver o projeto de um carro nacional”, garante.

O principal desafio até então, é criar uma bateria que seja tão adequada aos veículos quanto as de lithium, que apesar de só terem sido usadas em aparelhos tecnológicos, já mostraram que podem ser competitivas no mercado automotivo.

Apesar dos carros elétricos ainda não representarem concorrência significativa no mercado, Rezende acredita que a partir do desenvolvimento das baterias a competitividade no Brasil poderá se estabelecer.

Justiça revoga alvará que permitia a Maisa fazer programa de TV, diz MP.



Decisão foi divulgada nesta sexta-feira (22), em São Paulo.
Emissora diz que ela não participará de programa com Silvio Santos.

O alvará de trabalho que permitia à menina Maisa Silva, de 7 anos, participar do programa "Pergunte para Maisa", no "Programa Silvio Santos", do SBT, foi revogado pela Justiça no início da noite desta sexta-feira (22), segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público Estadual (MPE). Entretanto, o MPE não detalhou se a determinação restringe outras atividades da menina na emissora.



A assessoria de imprensa do SBT afirmou no fim da noite que vai acatar a decisão da Justiça de Osasco e que a empresa não pretende recorrer. Entretanto, segundo a assessoria da emissora, está previsto que ela continue a apresentar dois programas de desenhos animados, um aos sábados e outro aos domingos.



Segundo o MPE, o alvará que foi cassado havia sido concedido pela Promotoria Estadual da Infância e da Juventude de Osasco, com a concordância da Justiça do município. Por entender que Maisa teria sido submetida a situações que ferem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) durante os programas, o Ministério Público Estadual (MPE) decidiu pedir a revogação do alvará, sendo atendido pela Justiça de Osasco nesta sexta.



Investigação federal

O Procurador Regional dos Direitos do Cidadão em exercício, Pedro Antonio de Oliveira Machado, instaurou na quarta-feira (20) inquérito civil público para apurar as condições de trabalho de Maísa. De acordo com nota divulgada pelo MPF, o procurador requisitou fitas dos programas dos dias 10 e 17 de maio à emissora e vai apurar se houve abuso à sua integridade psíquica e moral.



Nesta sexta-feira (22), o procurador enviou ofício ao Ministério das Comunicações para saber se o órgão tomará alguma medida contra o programa. Segundo a assessoria do MPF, o ministério terá prazo de cinco dias para responder após ter sido notificado.

Noticia do portal G1.


Confira o Tempo Hoje

Novidades Informática