sábado, 13 de junho de 2009

"Ahmadinejad nega fraude e diz que eleição foi livre e saudável"


O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, negou hoje as acusações de fraude nas eleições presidenciais que aconteceram nesta sexta-feira, nas quais ele foi reeleito por grande maioria, e assegurou que a vitória pertence ao povo do Irã.

Em discurso na televisão estatal, Ahmadinejad qualificou as eleições de "justas" e felicitou as pessoas que trabalharam no processo, porque, em sua opinião, "fizeram um trabalho impecável".

O ultraconservador afirmou ainda que a eleição que lhe garantiu a vitória no primeiro turno foi "livre e saudável".

Já o adversário Ahmadinejad, o ex-primeiro-ministro iraniano Mir Hossein Mousavi, rejeitou o resultado e pediu a seus partidários que resistam às "mentiras e à ditadura" do governo.

Ahmadinejad recebeu 62,6% dos votos, enquanto Mousavi, que foi primeiro-ministro na década de 80 e se tornou um herói do movimento de jovens que buscam mais liberdade e uma face mais suave do Irã no exterior, teve 33,75%.

Os outros dois candidatos, Mehdi Karubi e Mohsen Rezai, receberam apenas uma pequena fração dos votos.

A eleição teve um recorde de participação --85% dos 46 milhões de eleitores iranianos aptos a votar foram às urnas.

Protesto

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, fechou as portas para qualquer chance de usar seus poderes ilimitados para intervir nas eleições desta sexta-feira. Em uma mensagem veiculada na emissora de televisão estatal, ele pediu a população para que se una em torno de Ahmadinejad, e disse que o resultado foi um "julgamento divino".

Os confrontos no centro de Teerã foram os mais sérios distúrbios na capital desde o protesto de estudantes contrários ao regime em 1999 e demonstraram um descontentamento com a eleição que pode gerar ainda mais violência.

"Ciclistas nus protestam contra a 'cultura do carro'"

Protesto pacífico em Londres está na sexta edição.
Manifestantes também se opõem à dependência de petróleo.



Confira o Tempo Hoje

Novidades Informática