sábado, 26 de dezembro de 2009

" Novidades nos transportes -Inaugurado na China trem de alta velocidade mais rápido do mundo"

"Cedro-CE"-Prefeito justifica fraudes para fechar hospital



Gestor municipal alega que motivo do descredenciamento está relacionado às possíveis fraudes no hospital

Fortaleza. O descredenciamento do Hospital Zulmira Cedrim de Aguiar junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), pela Prefeitura Municipal do Cedro, ainda causa transtorno com a possibilidade de fechamento da instituição. Mesmo assim, o prefeito da cidade, João Viana, informou que foi preciso tomar esta decisão como forma de evitar repasses duplicados ao hospital.
O gestor alega que o motivo do descredenciamento está relacionado às possíveis fraudes que acontecem na unidade, mantido pela Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Cedro.
Ele havia solicitado uma auditoria para que fossem apuradas as irregularidades. O gestor argumenta que há pagamento duplicado pelos serviços prestados à comunidade, mas o processo ainda não está concluído. As denúncias foram construídas com base nos depoimentos de alguns conselheiros de saúde e de pacientes que tiveram que pagar pelos serviços enquanto que o SUS já teria efetuado o pagamento.
“Estamos comprovando as irregularidades e se eu não tomasse essa decisão, a minha omissão, depois, seria questionada”, argumenta o prefeito. Com a decisão, João Viana esclarece que o hospital filantrópico deixa de receber cerca de R$ 130 mil por mês da Prefeitura Municipal para a realização de serviços, principalmente os de maior demanda, como os de oftalmologia. “Os serviços estavam superfaturados e quando vinha a discriminação do que foi realizado pelo hospital, percebia-se que eram realizadas consultas além da realidade. E os depoimentos de pessoas comprovam essas irregularidades”, diz.

Audiência

Na manhã da última terça-feira, foi realizada uma audiência pública para discutir o descredenciamento. Na ocasião, conforme o termo de audiência, “a Prefeitura Municipal de Cedro registra que tem chegado à Secretaria de Saúde daquele município inúmeras denúncias acerca de duplicidade de cobrança (SUS/particular), conforme documentação. Registra que foi encaminhado ao Cesau e aos auditores da Sesa um ofício com gravações de programas e entrevistas sobre denúncias graves de desvios de verbas do SUS por parte da unidade hospitalar já denominada”.
No entanto, não houve acordo com a audiência realizada esta semana. Com isso, o Ministério Público fará análise do caso para que uma decisão seja tomada em breve, mas o processo será acompanhado pelo promotor de justiça da Comarca do Cedro, Leydomar Nunes Pereira. Enquanto isso, as investigações sobre as possíveis fraudes continuam.
Outro motivo alegado pelo prefeito João Viana é que a cidade possui outro hospital público capaz de oferecer os mesmos serviços.

Saiba Mais


Confira o Tempo Hoje

Novidades Informática